um blog dedicado à melhor década de sempre - os 80s



televisão: Febre de Sábado de Manhã

5 comments



Febre de Sábado da Manhã foi um programa da Rádio Comercial apresentado por Júlio Isidro que apresentou diversas bandas dos anos 80 e que teve um enorme sucesso. Não sou da geração deste programa, mas aqui fica o registo ;)

Foi um programa de rádio muito importante para a música portuguesa, bem como para a música que se fazia lá fora., numa altura em que Portugal era ainda fechado "a estas coisas". Xutos e Pontapés, Trovante, GNR, Heróis do Mar, entre outros, todos nasceram no programa de Júlio Isidro. Era o surgimento do rock português.

Neste sábado pôde-se assistir na TV a comemoração dos 25 anos do programa, com bastante música dos "originais" que naquele tempo, davam música ao programa. Não consegui ver o programa como queria (vi muito pouco), mas destaco a prestação dos TAXI, que se reuniram de propósito para a comemoração e ensaiaram só duas horas! Qual Bands Reunited da VH1! ;) Um espectáculo assim deveria ser editado em DVD!

Era sábado de manhã e acordávamos cedo para rodar o botão da telefonia. Às dez horas começava o Febre de Sábado de Manhã, um dos programas de rádio que fez parte dos hábitos de escuta de uma geração. Como escreve o DN era "O dia em que a febre saía à rua e o País parava".
Na Rádio Comercial, entre as 10H e as 13H, Júlio Isidro fazia um programa ao vivo e em directo a partir do Nimas de Lisboa. Por lá passaram as bandas que faziam sucesso na época e todas as que davam os primeiros acordes no chamado "rock português" - ao vivo e sem "playback".
O programa, que esteve três anos no palcos e no ar, comemora agora 25 anos com um espectáculo e um CD.
Febre de Sábado de Manhã entrou para a história dos programas da rádio portuguesa na década 80. Na memória de uma geração de ouvintes e músicos fica aquele sábado em que Júlio Isidro conseguiu levar 40 mil ao Estádio de Alvalade.
por Isabel Reis


Triplo CD traz «Febre de sábado de manhã» de volta

O antigo programa de rádio ao vivo «Febre de sábado de manhã», da Rádio Comercial, «regressa» 25 anos depois num triplo CD onde só falta a voz de Júlio Isidro a fazer as ligações entre músicas.

Os três CD, a editar segunda-feira para celebrar os 25 anos do programa, apresentam 64 temas que procuram ser um espelho do que foi aquele espaço radiofónico realizado e apresentado por Júlio Isidro.

O programa, que começou por ser apresentado ao vivo no Cinema Nimas, em Lisboa, esgotou a lotação naquela sala e foi depois levado até pavilhões gimnodesportivos, espaços ao ar livre e estádios, como o José Alvalade, onde reuniu 50.000 pessoas.

«Festejávamos o convívio do gosto pela música e o encontro entre pessoas, através da música», recordou Júlio Isidro, em declarações à agência Lusa.

No «Febre de sábado de manhã» passaram nomes que vão desde Adelaide Ferreira até Fizcher-Z, passando pelas Doce, Trovante, Sheena Easton, Gilberto Gil ou os Spandau Ballet.

«Naquele tempo dava-se a ouvir, para que se conhecesse, sendo possível conciliar gostos distintos com senso de humor e companheirismo», explicou o realizador.

Júlio Isidro salientou «o papel fundamental do apresentador, que sabia ligar as coisas e fazer as passagens das músicas», uma questão que leva o realizador a frisar a «importância dos programas de autor», hoje praticamente arredados das rádios portuguesas.

«Um autor ouvia e seleccionava, não havia qualquer imposição de playlists e todos nós queríamos ter audiência, não mais do que a estação concorrente, mas mais do que o programa seguinte», frisou.

Para Júlio Isidro, ouvir este triplo CD 25 anos depois do programa radiofónico poderá servir «para despertar consciências e levar a pensar na forma de fazer rádio».

«Hoje perdeu-se na rádio a própria comunicação radiofónica», enfatizou.

O realizador defende que a rádio hoje não permite um conhecimento do trabalho do artista «ao passar sempre apenas uma faixa de um álbum inteiro».

Este triplo CD foi concebido como três programas da «Febre de sábado de manhã», onde apenas falta a voz de Júlio Isidro «para fazer as ligações e as sequências».

No primeiro CD será possível ouvir os Duran Duran, Heróis do Mar, Yazoo, Talk Talk, Simone ou os Trabalhadores do Comércio e o Grupo de Baile com «Patchouly».

O segundo abre com «Sei de uma camponesa» de Rui Veloso, passa a Lena d´gua, Kajagoogoo, Thomas Dolby, Lara Li, Vitorino, Jorge Ben e fecha com as Frenéticas.

No terceiro ouve-se, entre outros, António Variações, Kim Carnes, Status Quo, Doce, Cliff Richard, Paulo de Carvalho, Djavan e, para fechar, «Pó de arroz» de Carlos Paião.

Júlio Isidro defende que este triplo CD «não é saudosista, mas faz pensar que naquele tempo as coisas eram bem feitas».

Lembra também que «essas mesmas pessoas prosseguiram as suas carreiras e na sua maioria estão aí a fazer outras coisas».

«O Rui Veloso está aí com um álbum excepcional, talvez o seu melhor de sempre», exemplificou.

No «Febre de sábado de manhã» estrearam-se 165 artistas, disse Júlio Isidro, referindo que o programa, «sem complexos, dava tudo a ouvir, respeitando cada ouvinte o gosto do outro».

«Pus a malta da pesada a ouvir Village People e até levei ao programa o Marco Paulo», afirmou.

O triplo CD, editado pela EMI Music será apresentado segunda-feira ao final da tarde no Espaço Corporate, no Estádio Alvalade XXI, em Lisboa.

Dia 28, Júlio Isidro voltará a apresentar um «Febre de sábado de manhã», com a participação de alguns dos artistas que divulgou há 25 anos, como Vitorino, UHF ou a Lena d´Água.

in Diário Digital

pode-se ler mais aqui, e aqui ;)
deixar comentário em televisão: Febre de Sábado de Manhã



história: Space Shuttle Challenger

5 comments


Os anos 80 também de fizeram de acontecimentos. E porque hoje faz 20 anos sobre o terrível acontecimento do Space Shuttle Challenger, aqui fica o post. Lembo-me de ver na TV as notícicas da explosão. Imagens chocantes. Mesmo sendo criança, percebi que aquilo era muito mau.

O desastre do Challenger aconteceu na manhã do dia 28 de Janeiro de 1986 - há 20 anos. Na sua missão 51L/STS-33, a nave espacial explodiu 73 segundos depois de ter descolado, devido a falhas no anel de selagem de um dos boosters da nave. Depois da explosão, que destruiu o tanque central e a nave espacial, ambos os boosters continuaram em voo por mais 37 segundos, antes de serem auto-destruídos, por ordem do comando de segurança. Todos os sete membros da tripulação, entre os quais uma professora (uma civil, portanto) morreram.

Esta foi uma das maiores tragédias de sempre. Mais informações aqui.

R.I.P.
deixar comentário em história: Space Shuttle Challenger



cultura pop: Anita

8 comments


Anita é um clássico infantil. Já tem mais de 40 anos, portanto não é "fruto" da década de 80. Porém, deviam ser poucas as meninas da altura que não tinham pelo menos um exemplar da colecção que já tem 42 títulos.

O meu favorito era "Anita no Ballet".

"Actualmente, para além da colecção clássica, existem uma série de outros produtos baseados nas ilustrações de Marcel Marlier e que vão desde livros em cartão para os mais novinhos, até diários e livros de palavra que contribuem para o enriquecimento da linguagem. As famosas histórias da Anita estão agora disponíveis em novo formato e com texto reduzido para os mais pequenos, que gostam de ouvir histórias e observar as ilustrações." (extraído daqui)

Uma colega minha, com certeza, gostaria que tivessem publicado mais cedo estes livrinhos adaptados aos mais pequenos. Isto porque os livros da Anita que tinha foram "vandalizados" pela irmã mais nova, que resolveu dar os seus primeiros passos nos rabiscos tendo como matéria-prima, precisamante, os livros da Anita da irmã mais velha e uns quantos lápis! :)

Curiosidades: Martine é o nome original da personagem, de origem belga. Em Espanha chama-se Martita, na Suécia Mimmi, na Indonésia Tini, na Turquia Aysegül e em Itália Cristina.
deixar comentário em cultura pop: Anita



Generation80s Podcast

1 comments

clique na imagem para o endereço do podcast

Eu adoro música. E adoro a música dos 80s. E, como "colecciono" podcasts, e estão na moda, encontrei um podccast excelente que se encaixa perfeitamente no contexto deste blog :) Para que gosta de new wave, o género musical de successo dos 80s, este podcast é um bom presente ! É um MP3 com mais de três horas e meia de música dos anos 80! Desde New Order a Duran Duran, de The Cure a Soft Cell, entre muitos outros, está tudo, ou quase tudo, lá ;)

Nem eu, que adoro música no geral, e em especial a que se fez nos 80s, conheço, ou "estou a ver" todas as músicas destas três horas e tal. É um bom exercício fazer a partir deste post a tracklist do podcast, já que não a encontrei no site nem em lado nenhum.
deixar comentário em Generation80s Podcast



cutura pop: cassete audio ou K7

7 comments



A cassete audio (ou K7) foi um objecto obrigatório para aqueles que queriam gravar para a posteridade as músicas que se ouviam nas rádios. Gravavam-se bastantes cassetes de "várias músicas", que reuniam autênticas colecções de hits dos 80s, que davam frequentemente na rádio. Depois trocavam-se entre amigos e faziam-se cópias! Era preciso alguma destreza para gravar as músicas directamente da rádio, para ficarem "direitas" e não se subreporem às já gravadas nem deixar zonas silenciosas ;)

Depois havia também as cassetes que se vendiam em expositores nos cafés e afins. Lembro-me de comprar uma cassete nesses expositores e de a ouvir vezes sem conta. Autêntica mix dos 80s, que agora também estão muito na moda, mas em formato digital (mp3).

A cassete audio é um símbolo dos anos 80, já que foi muito utilixada. Era acessível e fácil de utilizar. Ouviam-se nos carros nas viagens, e eram uma alternatica barata ao (cada vez mais raro) vinil.
deixar comentário em cutura pop: cassete audio ou K7





As esferográficas BIC estavam (e ainda estão!) bastante presentes no nosso quotidiano. São um bom exemplo de um objecto dos anos 80. Eu tinha esferográficas BIC. Bastantes! O meu estojo da escola estava cheio delas ;) Fazia colecção. Havia as "BIC laranja" e as "BIC Cristal" - duas escritas à escolha ;)



Encontrei pela Internet o comercial, que podem ouvir aqui.

Encontrei também uma curiosidade interessante sobre as esferográficas. Uma "teoria" que faz pensar sobre a importância destas esferográficas :)

Um objeto tão simples e de uso tão cotidiano quanto a caneta BIC é uma prova evidente de que os extraterrestres não só nos visitam, mas que estão entre nós.

Permitam-me mostrar porque. O comprimento da caneta com a tampa colocada é de 150mm, e a distância entre a Terra e o Sol é de 150 milhões de km. A relação é evidente. As canetas BIC são objetos de culto solar introduzidas no nosso planeta por alguma civilização extraterrestre. Mas isso não é tudo. O comprimento da tampa da caneta é de 58mm, e se descontamos o que mede o ganchinho (a parte que serve para que a caneta fique pendurada), restam 35mm. Somamos as duas medidas e obtemos 93, que multiplicado por 2 dá 186, exatamente 40mm mais do que o comprimento da caneta sem a tampa (146mm). Ademais, a soma dos números do comprimento da tampa sem o ganchinho, 35mm (3+5), é 8, que é o diâmetro da caneta. Qualquer um pode ver que nestas proporções existe uma relação, e dessa relação tem que se derivar uma mensagem, provavelmente as chaves para a utilização de todo o poder e a energia do Sol.

E tem mais. Se somamos o comprimento da caneta sem a tampa, e o comprimento da caneta com tampa, obtemos o total de 296, que é exatamente a distância, em km, entre Recife e Natal pela rodovia. Caso alguém ainda duvide, a tecnologia necessária para construir rodovias é de origem extraterrestre (suponho que ninguém seja capaz de pensar que uns primitivos humanos poderiam desenvolver sozinhos uma tecnologia assim), e a relação entre essa tecnologia e as viagens interplanetárias encontra-se oculta nas mágicas proporções das canetas BIC. E não apenas isso, provavelmente todos os segredos do Universo estejam nessa caneta. Somando o resultado anterior, 296, com a medida da tampa sem o gancho, 35mm, temos 331, que multiplicado por 2 é 662, quase a Constante de Gravitação Universal salvo o correspondente fator de proporcionalidade (o valor desta constante é de 6,67 x 10-11, o erro pode ser devido bem a falta de precisão em nossas medições, ou bem a que a inteligência superior que criou estes objetos decidiu que era perigoso demais pôr conhecimento demais em nossas mãos).

Além do mais, o comprimento do gancho é de 23mm. Se somamos os números do comprimento total da caneta, 150mm (1+5+0), temos 6, que com os 23 do gancho resultam em 6,023, bastando acrescentar o fator de proporcionalidade 10-23 para obter o número de Avogadro. Com certeza poderíamos seguir estudando as características deste maravilhoso objeto vindo das estrelas, e encontraríamos assim respostas aos grandes enigmas da humanidade.

Por nossa parte, e trás muitos anos de pesquisa e análise das canetas BIC, podemos afirmar que estamos muito perto de descobrir o segredo da eterna juventude, a Pedra do Filosofal, e na melhor das hipóteses, o porque das pessoas tenderem a se aglomerar num mesmo ponto durante uma reunião social embora tenham muito espaço a utilizar.

Retirado daqui.
deixar comentário em cultura pop: esferográficas BIC



música / filme: Pink Floyd - The Wall (1979 / 1982)

3 comments

o álbum, editado em 1979

Confesso que os Pink Floyd são a minha banda preferida. Cresci bastante ao ouvir Pink Floyd. E que melhor registo dos Pink Floyd nos 80s do que o trabalho The Wall. O registo sonoro, de 2 LPs (e mais tarde CDs), em 1979, deu também origem a um filme, com o mesmo nome, e algo perturbador, em 1982.

o filme, editado em 1982

São registos intensos, o filme saído da mente da banda e realizado por Alan Parker, e o álbum saído da mente do mentor dos Pink Floyd - Roger Waters. The Wall é um disco de intervenção, onde o single mais conhecido - Another Brick In The Wall, Part 2 - foi proíbido em alguns países, muito por causa pelas célebres linhas "We don't need no education, We dont need no thought control" e "Hey! Teachers! Leave them kids alone!".

O espectáculo ao vido que os Pink floyd fizeram para esta ópera rock foi fantástico. À medida que a banda tocava ao vivo o registo na íntegra, ia desaparecendo atrás de uma parede - a The Wall. No final do concerto, os espectadores só viam à sua frente um enorme muro! Foram, penso eu, só 4 concertos ao vivo do The Wall.

Mais tarde, em 1990, Roger Waters, já fora da banda, regista ao vivo em Berlim, na comemoração da queda do Muro de Berlim, o "seu trabalho" The Wall, a solo e com bastantes convidados. No final também fica ele atrás da famosa parede gigante.

Mais se podia dizer sobre este The Wall, mas deixo aqui uma boa referência.
deixar comentário em música / filme: Pink Floyd - The Wall (1979 / 1982)



cultura pop: carrinhos de rolamentos

8 comments




:) Eu tenho o prazer de ter andado tardes e tardes de carrinhos de rolamentos. Os carrinhos de rolamentos foram um dos brinquedos self-made mais marcantes nos 80s.

Eu e os meus primos o que corríamos com o "nosso" carrinho de rolamentos. Não o fazíamos na rua, mas sim no pátio da casa da minha avó e no pátio da minha casa! Depois era ouvir a minha avó e o meu pai por causa das marcas que os rolamentos deixavam no chão! Enquanto um andava a (tentar) conduzir o carro, o outro empurrava com o pau de uma vassoura! Por vezes aconteciam acidentes, como não virar a tempo de encontro ao muro! Passávamos também muito tempo a tentar concertar os rolamentos, que muitas vezes saiam do eixo ;) Confesso que o carrinho que eu andei era um pouco arcaico, mas havia por aí uns avançados até para a época ;) Lembram-se disso?

Agora já não há carrinhos destes. É mais fácil andar de moto ou carro a bateria. Basta carregar no "pedal" e lá vão elas, as criancinhas ;) Mas a magia não é a mesma, penso eu ;)
deixar comentário em cultura pop: carrinhos de rolamentos



cultura pop: sombrinhas de chocolate

14 comments

Está delícia fez parte da infância de muitos de nós! Quem é que não se lembra das sombrinhas de chocolate? A par das Bom-Bokas, era outra das minhas grandes perdições doceiras! Era um momento de extrema emoção e contentamento quando algum familiar resolvia "abrir os cordões à bolsa" e presentear-me com um "guarda-chuva", que foi o nome com que as "baptizei". :)

Desaparecidas durante muito tempo, as sombrinhas Regina foram relançadas pela Imperial no novo milénio, avivando, assim, as nossas memórias de infância. Estão disponíveis nos tradicionais vermelho, azul ou amarelo com riscas douradas, em cafés e pastelarias. A Regina foi relançada pela Imperial em 2002 e, desde então, a Imperial tem procurado recuperar os valores de uma marca que é parte integrante do imaginário dos portugueses.
deixar comentário em cultura pop: sombrinhas de chocolate





"Você é viciado em diversão com os seus amigalhaços. Gosta de fazer disparates, sobretudo se desafiado com argumentos do género “aposto que não és capaz”.

Pois é! Parece que a moda dos 80s veio mesmo para ficar! No site da Rádio Comercial está um quiz muito interessante!

E o resultado que me deu não podia ser mais da moda! A música que dá som a um anúncio de um banco. "Come On Eileen" dos Dexy's Midnight Runners. É uma música que ouço (ainda) com algum prazer (apesar de já cansar), uma vez que cresci com ela ;) Mas não sei se tem muito a ver comigo :|

O endereço é este, mas deixo aqui as questões para "abrir o apetite" :)

1.A melhor guloseima de todos os tempos é:
a) Petazetas de morango
b) Pastilhas Gorila daquelas que quase faziam deslocar o maxilar.
c) Bombocas
d) Bolachas roubadas da cozinha à socapa mesmo antes do jantar
e) As sombrinhas de chocolate da Regina
2.Discoteca. Você já não saia há séculos e começa a dar a sua música preferida. Você:
a) Salta destemidamente para cima da coluna mais próxima
b) Dança com satisfação mas sem nunca perder a pose
c) Tem uma coreografia já preparada para a ocasião
d) Dançar? E ter tudo a olhar para mim? Nem pensar!
e) Dança, mas tem de convencer todo o seu grupo de amigos a fazer o mesmo.
3.Em que suporte tem as suas músicas preferidas da sua adolescência?
a) Em vinil, com o seu nome escrito em letra muito redondinha e marcas dos seus lábios de quando beijava o/a vocalista da sua banda preferida.
b) Voltou a comprar tudo em CD.
c) Em cassetes gravadas da rádio, depois de muito esforço para dominar com toda a mestria o botão do REC e do PAUSE.
d) Já não tem. Há coisas que são demasiado vergonhosas para ficarem para a posteridade.
e) Sacou tudo em MP3 da Internet.
4.Admita lá que nós não contamos a ninguém: qual era o maior disparate que fazia na sua adolescência?
a) Experimentar as pinturas e saltos altos da sua mãe (independentemente do seu sexo)
b) Andar constantemente à porrada no pátio da escola.
c) Tentar sempre roubar o interesse amoroso do seu melhor amigo/sua melhor amiga.
d) Estar sempre a querer morrer por causa de paixões platónicas.
e) Fumar por trás do pavilhão.
5.Nos anos 80, você não conseguia viver sem:
a) Laca para o cabelo e enchumaços.
b) O Sprectrum!
c) Um exemplar da revista Bravo, mesmo não falando alemão.
d) Um diário, que era feito num bloco com aquelas folhinhas de cheiro.
e) Um carrinho de rolamentos para deslizar rua abaixo.
Excelente. Um bom trabalho, sem dúvida ;)
deixar comentário em Se fosse um one hit wonder dos anos 80, qual seria?



Mistério Juvenil

1 comments



Um grande amigo meu sugeriu-me uma visita ao site Mistério Juvenil. E em boa hora ;) Este é um site dedicado também à nossa infância, especialmente à literatura de mistérios que nos acompanhava no nosso crescimento. Podemos encontrar lá Os Cinco, Clube dos Sete, Aventura, e muitos outros! Também tem um fórum, que vale a pena estar atento! ;)
deixar comentário em Mistério Juvenil



cultura pop: Volkswagen Golf Cabrio

5 comments



Este é o meu carro de sonho dos anos 80s. Qual Ferrari GTO ou Ferrari Testarrosa, ou até Lamborghini Countach! Isto é que é uma máquina dos 80s!
Estou sempre a dizer que hei-de ter um. E há-de chegar o dia! Vêem-se muitos carros destes, Golf I ou Golf II cabrios por aí, e estimadinhos. É um desses que quero. :) Mas, por incrível que pareça, são caros! Quase €5000!

Ah 'ganda carro! Isto é que é uma máquina! Estilo não lhe falta e é um autêntico exemplo de fiabilidade! Ninguém me quer fazer uma boa surpresa? ;)
deixar comentário em cultura pop: Volkswagen Golf Cabrio



música: Danielle Dax

3 comments





No meu outro blog coloquei um registo sobre a Danielle Dax, uma artista alternativa que teve anos de ouro nos 80s. É considerada uma das divas da música alternativa de qualidade dos anos 80, a par de Siouxsie Sioux, ou até de Siobhan Fahey, mas estes nomes são para futuros posts.

Danielle Dax não é muito conhecida. Na realidade, nem eu mesmo sei se a conheço de alguma música, mas achei interessante colocar aqui também. Podem consultar o post aqui.
deixar comentário em música: Danielle Dax



televisão: O Tal Canal

9 comments




Numa época em que apenas existiam 2 canais na televisão nacional, Herman José apresenta-nos um canal alternativo, onde tudo pode acontecer... e a qualquer hora...
Quem não se lembra da série de comédia de Herman José?! '"O Tal Canal" fazía-nos companhia nas noites de Sábado na RTP em 1983. Ainda me lembro de o ver na TV a preto e branco. :) Para muitos, este ainda é o melhor programa de comédia de Herman José.

Nada melhor quando se trabalha na televisão do que parodiar a própria televisão. E foi o que Herman fez. Um programa onde se mostrava o lado oculto de uma estação televisiva, com os tiques, as rotinas, as confusões, os deslizes. O Tal Canal foi também o forno para o primeiro rol de personagens, desde a criança endiabrada, o Nélito, à costureira Jaquiná, passando pela criada mais desgraçada deste mundo, Marilú, até ao comentador desportivo com sotaque do Norte, que falava "prá cambada..."

Estávamos em 1983 e O Tal Canal era considerado pela Imprensa como o melhor programa de humor alguma vez feito em Portugal. Uma vez mais, Herman conseguia prender os espectadores ao écran, agora nas noites de Sábado. Durante 12 semanas, tornou-se mais que obrigatório assistir ao Tal Canal.

O programa "O Tal Canal" teve tanto sucesso que ainda hoje é tido como referência e frequentemente usa-se a expressão o tal canal nos mais variados contextos! E a música do genério? E o próprio genérico? Que saudades ;)
deixar comentário em televisão: O Tal Canal



cultura pop: saltar ao elástico

9 comments




Horas a fio a saltar ao elástico, ao som das mais diversas cantilenas! Para que é que queríamos consolas, Game Boy ou computadores?! Isto sim era verdadeiro desporto, convívio, exercício para o corpo e para a mente! :)
deixar comentário em cultura pop: saltar ao elástico



filme: Alien - o oitavo passageiro (1979)

1 comments


Alien - o oitavo passageiro

Este não é um filme rodado nos 80s, mas sim em 1979 (quase 80s portanto ;) ). Mesmo assim, e por ser um excelente filme, de referência dentro do género, merece destaque neste blog, até porque vai dar hoje (quase) de madrugrada na SIC, assim como as sequelas durante a semana.

Este é um daqueles filmes de que ou se odeia ou se adora. Eu caio no segundo grupo. Alien deu origem a mais três filmes e mostra a arte do mestre HR Giger. É o melhor dos quatro filmes da saga Alien, e talvez o melhor da história de extra-terrestres no cinema.

Realizado por Ridley Scott, Alien é o primeiro filme de uma das mais populares sagas na história da ficção científica. Apresenta Sigourney Weaver no seu melhor papel até então (e talvez o melhor de sempre!) como Ripley, a mulher heroina anti alien, destinada a combater a mais mortífera criatura da galáxia. O terror começa com uma terrível descoberta. Quando a tripulação da aeronave Nostromo investiga uma transmissão emitida de um planeta desolado encontram uma forma de vida que utiliza humanos como hospedeiros para os seus ovos. Agora, a tripulação tem de combater não só pela sua sobrevivência mas também pela sobrevivência de toda a humanidade.

Lembro-me da altura em que (pseudo) vi este filme pela primeira vez, nos 80s ;) O meu irmão tinha-o alugado em vídeo e eu lembro-me de ver um pouco. Como era criança, achei o filme um pouco pesado e fui brincar (lol), deixando o filme a meio. Durante muito tempo lembrava-me do filme como sendo o filme com o nome"qq coisa o oitavo passageiro". :)

~Wellen
deixar comentário em filme: Alien - o oitavo passageiro (1979)



animação: Sport Billy

16 comments



Sport Billy! Destes desenhos animados guardo muito boas recordações ;) Ainda hoje é uma referência para a nossa geração. Frequentemente encontro textos pela net fora que fazem referência ao Sport Billy e à sua mala mágica!




Quem não se lembra desta fantástica série de animação, que passou na RTP no início da década de 80? :) As aventuras e desventuras de um miúdo, como nós éramos na altura, com uma nave mágica em forma de despertador e com uma mala fantástica! Era só retirar todo o género de objectos da mala, colocá-lo na palma da mão e... zrat! O objecto transformava-se para a escala real. Como eu adorava possuir os poderes do Sport Billy!

Muitas vezes recordo estes desenhos animados com muita saudade, especialmente dos poderes mágicos e da bolsa mágica! Sem dúvida que é uma das minhas séries preferidas.

~Wellen
deixar comentário em animação: Sport Billy



música: não sejas mau p'ra mim

5 comments


Dora Maria Reis Dias de Jesus. A Dora!! Quem não se lembra?

Com o tema «Não sejas mau para mim» representou Portugal no Festival da Eurovisão, em 1986.

Gravou vários discos e foi aliciada por editoras estrangeiras a abraçar uma carreira internacional. Contra todas as expectativas, Dora, também conhecida como a menina das botas - uma das suas imagens de marca - abandonou o nosso país rumo ao Brasil, onde permaneceu uma década.

Eu e as minhas amigas ouvíamos a música num leitor de cassetes e fazíamos play/stop, play/stop, para conseguirmos passar toda a letra para papel. Depois, fingindo que estávamos no Festival, cantávamos. :D

E a saia verde e farfalhuda?!

Mais informações sobre a Dora aqui.
deixar comentário em música: não sejas mau p'ra mim



cultura pop: bota botilde

21 comments




Quem não se lembra da Bota Botilde! Esta foi a mascote mais famosa do não menos famoso concurso "1,2,3", apresentado pelo ainda não menos famoso Carlos Cruz...

Esta era uma mascote simples, mas que cativava a criançada - nós ;) Eu tinha uma bota botilde porta-chaves, com a qual brincava sem parar, mas havia um enorme conjunto de brinquedos da bota ;)

E era todas as noites do "1,2,3" a ficar acordado até mais tarde para ver o concurso e vibrar com o célebre "e ainda, e ainda". Que crianças que nós éramos :)
deixar comentário em cultura pop: bota botilde



cultura pop: bombocas

8 comments



fotos via misterio juvenil

Ahhh, bombocas! Quem não se lembra deste doce maravilhoso? Este é, provavelmente, o doce da nossa infância, o doce de uma época, os 80s ;) E era o doce politicamente incorrecto. Os nossos pais tentavam sempre que nós deixássemos de comê-lo... Mas, felizmente, em vão ;)

Havia bombocas de vários sabores, mas as da minha eleição eram as de morango! Como eu adorava trincar o chocolate e depois comer o recheio de morango! ;)

Há bastante tempo que não como bombocas, apesar de estar constantemente a encontrá-las nos hipers. Nunca me deu para comprar destas "novas" bombocas. Talvez porque não queira desmistificar as bombocas e as recordações. Falta-me a coragem e a curiosidade. Acho que me vou deixar ficar assim...
deixar comentário em cultura pop: bombocas



música: NME originals - 80s

2 comments





E, para continuar em beleza com a música dos 80s, deixo aqui outro documento. Desta vez o documento é sobre música comercial que se fez nos 80s.

TarzanBoy ;) este documento é ideal para ti ;)

ps: Se houvesse máquina do tempo nem é preciso dizer a que década recuava... A cidade? Londres!
deixar comentário em música: NME originals - 80s








Aqueles que já me conhecem de outros sítios sabem do meu gosto pela música, em geral. Sem querer tornar este blog musica, muitas vezes vou falar aqui da música dos 80s. E, para começar bem ;) deixo aqui um link para um bom documento da onda gótica dos 80s, época que ganhou força e na qual se realizaram excelentes registos.

E esse documento vem pela mão da série de revistas NME originals, que dedica um dos seus números à música gótica. Esse número está disponível para download! Se tiverem problemas já sabem, mandem-me um email.

Este número é um excelente documento do surgimento do gótico e suas personagens nos anos 80, tais como The Cure , Siouxsie & The Banshees, Joy Division, The Sisters Of Mercy, The Mission, Bauhaus, Southern Death Cult, Nick Cave, etc, além de entrevistas com Robert Smith, Ian Curtis, Siouxsie Sioux, Peter Murphy e Carl McCoy. Um must para os apreciadores do género, como eu ;)
deixar comentário em música: NME originals - GOTH



cultura pop: "Pês"

5 comments

(Esta deve ser mais para as meninas...:D)

Quem é que se lembra da linguagem dos "pês"?

On-pon-de-pe vais-pais al-pal-mo-po-çar-par ho-po-je-pe?
;)
deixar comentário em cultura pop: "Pês"



filme: Cobra (1986)

2 comments




Ontem à noite deu na TVI um filme clássico dos 80s: Cobra, com Sylvester Stallone como actor principal, acompanhado pela 80s sex symbol Brigitte Nielsen.

O filme é bom, dentro do género é claro ;) Especial destaque para a fantástica cena inicial do supermercado. lol Aquilo é que é um homem da lei!

Com muita acção à mistura e um "bom" argumento ;) foi interessante voltar a rever um filme old school de polícias à americana. Ah, o carro "AWSOM 50", um Mercury de '50, era um dos (poucos) pontos fortes do filme.

Lembro-me deste filme, quando saiu no cinema. E lembro-me também da moda do fósforo na boca. Entre alguns miudos a moda pegou. Era ver todos de fósforo na boca e com ar de mauzão ;)

Cobra em Fast-Rewind
Cobra em IMDB


Wellen
deixar comentário em filme: Cobra (1986)



animação: algumas séries de desenhos animados

74 comments

Pegando na sugestão da sonia, seguem algumas palavras sobre umas séries de desenhos animados que nos deixam a suspirar ;)

Heidi



É uma história adaptada de um livro de uma escritora suíça e tornou-se uma das séries mais famosas de sempre da RTP. Conta a história de uma menina órfã chamada Heidi que mora com o avô nos Alpes suíços. Tem um amigo chamado Pedro, um pastor, e vivem felizes na montanha. A seguir ajudam uma amiga, Clara, que anda em cadeira de rodas, a melhorar.
Estreou em Portugal em 1976.

Lembro-me bastante bem desta série ;) Lembro-me de a ver cheio de atenção e de ficar preocupado pela amiga Clara ;)


Calimero



Calimero é um pintainho preto que usa uma casca de ovo como chapéu e está quase sempre infeliz porque as coisas nunca lhe parecem correr bem.

Desta animação tenho também boas memórias ;) Estava sempre a lamuriar-se... Será que foi uma influência? ;)


Abelha Maia



Esta animação conta as aventuras da Abelha Maia e dos seus amigos insectos que vivem num mundo muito mais pequeno do que o nosso. Todos os que têm mais de 25 anos se lembram de Vili (Willi) e do gafanhoto Flip... Estreou em Portugal em 1978.

Este será, talvez, a maior animação dos 80s. Até num jantar ontem, de trabalho, em karaoke, muitos cantaram o tema da animação ;) De filhos dos 80s, o que se poderia esperar? ;)


Marco



Por incrível que pareça, as aventuras de Marco fizeram chorar centenas de crianças do princípio ao fim de cada episódio! Este menino e o seu macaquinho atravessaram o mundo à procura da mãe de Marco que emigrou para a Argentina. Estreou em Portugal em 1977.

:| Aqui já começo a falhar... Marco? Quem é esse? Não tenho qualquer recordação destes desenhos animados? Será que alguém me pode avivar a memória? Quando deu isto na RTP? Não me lembro mesmo!


Candy Candy



Candy Candy era uma jovem órfã que deixa o orfanato para trabalhar numa casa de pessoas ricas. Aí começa a viver uma série de aventuras, amores, fugas e tragédias. Tinha tantas aventuras estranhas que, a determinada altura, a RTP decidiu que era melhor deixar de exibir a série... Estreou em Portugal em 1983.

Para compensar a minha lacuna de Marco, desta série lembro-me bem. Tenho poucas memórias, mas são muito fortes! E sou a prova viva de que a série tinha aventuras estranhas. Até hoje guardo vivamente na memória uma passagem de um episódio que me marcou para sempre! Desde que os desenhos animados acabaram na RTP que tenho passado todos os anos a recordar-me e à "procura" dessa animação. Marcou-me de tal maneira a cena do episódio que, ainda hoje, me causa alguma confusão o porquê de me lembrar tão bem... passados mais de 2o anos! Só para terem uma ideia, sempre que vejo a marca de máquinas de lavar Candy, lembro-me da menina dos desenhos animados ;)


Jacky, o Urso de Tallac



A estrela é um ursinho, Jacky, que vive nas montanhas da Serra Nevada, na Califórnia. Depois de a sua mãe ser morta, é adoptado por um indiozinho que se torna seu amigo. Estreou em Portugal em 1979.

Pelas imagens sou capaz de chegar lá, mas não me diz grande coisa.


Conan, o Rapaz do Futuro



Conta a história de um rapaz que vive num mundo futuro que é completamente diferente do nosso. Conan tem capacidades físicas surpreendentes e luta contra os soldados de um império maldoso para libertar a amiga Lara. Na altura era considerado muito violento para as crianças.
Estreou em Portugal em 1983.

... Aqui quase que fico frustrado... Conan a mim lembra-me o Arnold Schwarzenegger, que também teve muito sucesso nos 80s... Agora os desenhos animados não me lembro grande coisa... E "pior" é que ouço muita gente a falar do Conan o Rapaz do Futuro com muita saudade. A mim deve ter passado um bocado ao lado ;)


Bana e Flapi



Conta a história de um esquilo (Bana) que é criado por uma gata. Quando ele cresce, a gata começa a ensinar-lhe a regressar à vida no meio da Natureza. É então que conhece os amigos da floresta e a sua apaixonada (Flapi). Estreou em Portugal em 1980.

Ahhh, esta sim ;) Se é a série que eu penso que é, ADOREI! Era das minhas preferidas ;) Isto não está à venda em DVD por aí??


Ana dos Cabelos Ruivos



Esta menina ruiva estava constantemente a meter-se em sarilhos. Ou por não gostar da cor do seu cabelo, ou por não pensar nas consequências do que fazia, ou até mesmo sem querer.
Não foi das séries anime mais famosas que passaram pelo nosso país, mas era bastante divertida.
Estreou em Portugal em 1987.

Esta também me lembro com alguma dificuldade, mas daquilo que recordo gostei bastante ;)


As Aventuras de Tom Sawyer



Foi considerado uma das melhores adaptações de sempre do clássico livro de Mark Twain.
Conta as arrojadas aventuras de Tom Sawyer e do seu amigo Huckleberry Finn nas margens do rio Mississipi. Estreou em Portugal em 1982.

Palavras para quê?! Estes foram "só" os melhores desenhos animados de sempre dos 80s! Só de pensar nas aventuras do Tom Sawyer e no Huckleberry Finn, dá para sorrir e ficar bem disposto. Esta série é maravilhosa ;) A minha preferida ;)


D'Artacão e os Três Moscãoteiros



Ainda hoje é uma das séries mais conhecidas da Europa. É uma adaptação da história de D'Artagnan (herói do livro de Alexandre Dumas, "Os Três Mosqueteiros") em que os heróis são cães de várias raças. Estreou em Portugal em 1983.

Outra grande série. Ainda hoje toda a gente fala dela! Quem o diga o Fernando Alvim, que passa o genérico nas suas sessões de DJ!! Eu também já cheguei a ter a música como toque no meu telemóvel! Era o máximo! ;)


A família Robinson



A clássica história de Daniel Defoë é adaptada para animação, deixando nesta geração já uma enorme vontade de participar no concurso "Survivor". Conta a história de Flora e da sua família, que naufragam e se vêem presos numa ilha deserta à qual acabam por chamar "casa". Estreou em Portugal em 1988.

Não 'tou a "ver", mas a Flora já me traz qualquer coisa à memória! Ajudem-me a recordar ;) Quando é que isto deu?


As Misteriosas Cidades de Ouro



Já falei aqui desta fantástica série de animação. No fim de cada episódio tinha um pequeno documentário sobre as grandes culturas sul-americanas. Conta a grande aventura de Esteban no Novo Mundo, ou seja, na América Central e do Sul, em busca das lendárias cidades de ouro dos incas (Peru). Estreou em Portugal em 1985.

Ficou para sempre no nosso imaginário as grandes cidades, o condor e o navio mágico... Isto vende-se onde?


Os Três Mosqueteiros



Mais uma vez uma adaptação do clássico de Alexandre Dumas. Nesta série há um segredo em volta de Aramis. Mais para o fim descobre-se que ele afinal é uma mulher. Estreou em Portugal em 1988.

O que eu me lembro destes desenhos animados! ;) Mesmo assim preferia a versão dos rafeiritos ;)


Peço apenas a vossa atenção para o facto de, alguma destas séries terem como base temas depressivos... São belas pelo desenho e animação, mas andam sempre à volta do sentimento de perda... Nesta pequena lista, vejam a quantidade de personagens órfãs! Já nesta altura tínhamos de nos debater com sentimentos fortes nos bonecos... Estavam lá implícitos. Nos dias de hoje não mudou muito. As animações são muito mais explícitas (ele é só porrada!) e, na minha opinião, pouco se aproveita. A minha filha, de 2 anos, anda a ver no Noddy, e delira ;) Eu acho uma animação simples, bem feita, resulta e é até pedagógica! No nosso tempo também havia estas animações, mas eram algo fortes... Deixo o tema para debate ;)

~Wellen

baseado em http://junior.te.pt/chihiro/chihiro_series.html
deixar comentário em animação: algumas séries de desenhos animados



Nostalgia Central - The Eighties

1 comments





Este site - Nostalgia Central- é um ponto de referência para matar saudades das épocas passadas. Claro que os 80s também estão lá. Ora vejam!
deixar comentário em Nostalgia Central - The Eighties



mais saudosistas :)

2 comments

Recomendaram-me dois posts de blogs, relativos às saudades dos 80s:

vroeger (antigamente)

viagem no tempo

sem dúvida, são listas que trazem muitas recordações ;)
deixar comentário em mais saudosistas :)



cultura pop: pastilhas elásticas Gorila e Super Gorila

17 comments




Estas foram as pastilhas elásticas de uma geração! As pastilhas Gorila de diversos sabores, que traziam sempre o brinde dobrado, e que depois fazíamos colecção e trocávamos entre amigos!

Mas o máximo eram as Super Gorila. Aquelas pastilhas enchiam de sabor a nossa boca pequena de criança. As bolas que fazíamos com a pastilha eram enormes, e quando se rebentavam, era uma perícia para não ficarmos com a cara toda cheia de pastilha. E duravam bastante tempo! Vinham em packs de 5 e os mais aventureiros mascavam mais do que uma de cada vez!

Tenho ouvido e lido por aí que estas pastilhas estão de volta, especialmente as Super Gorila, mas nunca as consegui encontrar? Alguém sabe onde estão à venda?

~Wellen
deixar comentário em cultura pop: pastilhas elásticas Gorila e Super Gorila



animação: As Misteriosas Cidades de Ouro

19 comments





Quem é que ficou indiferente a esta série de desenhos animados da nossa infância? Penso que ninguém! A história era simplesmente fantástica! Esteban, Zia, Tao e o pequeno Pichu! E o Condor? Quem nunca desejou ter o medalhão mágico para o fazer voar? ;) Era tão bom que voltasse a dar nas tardes da RTP! A diferença é que não podíamos estar a trabalhar ;), mas sim partilhar a série com os nossos filhos. ;)
Deixa saudade :)

Encontrei alguns links muito interessantes sobre as Misteriosas Cidades de Ouro

~Wellen
deixar comentário em animação: As Misteriosas Cidades de Ouro








Os anos 80 mereceram o destaque do último número de 2005 da revista Sábado. Que boa maneira de fechar o ano ;)

É um excelente artigo sobre a década de 80. A reportagem - "Os Loucos Anos 80" - fala sobre tudo um pouco daqueles anos, bem como do fenómeno a que se estamos a assistir do ressurgimento das infuências dos 80s na sociedade actual (lembrem-se, por exemplo, do anúncio da CGD ao crédito à habitação!). O artigo é ainda acompanhado de listagens dos 10 mais de diversas categorias: os 10 momentos da história, os 10 ídolo, os 10 objectos, as 10 séries, os 10 filmes, as 10 músicas estrangeiras e as 10 músicas portuguesas.

É um registo muito interessante, peça obrigatória para os entusiastas dos 80s.

Ah, e quem lá está também é TarzanBoy, com o seu Queridos Anos 80 ;) É justo :)

~Wellen

ps. foi este artigo que me impulsionou a criar este blog ;)
deixar comentário em os anos 80 em destaque na revista Sábado



80s - a melhor década

15 comments




Este blog é dedicado à melhor década de sempre - os anos 80. Foi uma década que deixou muita saudade. Aqueles que tiveram o privilégio de viver nos anos 80, agora pais de filhos, sabem bem o bem que sabia mascar uma pastilha elástica super gorila, ver o He-Man e Thundercats ao sábado de manhã, jogar zx spectrum na casa do amigo, beber capri-sun, e andar a brincar na rua!

Assim como eu, são muitos os saudosistas daquela época especial. E muitos deles andam por estas andanças da net e dos blogs! E a esses faço um apelo! Pretendo que este blog cresca e seja um documento aos anos 80, em todos os níveis; cultural, musical, político, estilo de vida, etc, etc, etc. Por isso, apelo ao vosso contributo para que este blog seja um ponto de encontro e um repositório do saudosismo que todos nós sentimos por aqueles fantásticos anos. Aguardo a vossa colaboração :) Podem enviar as vossas sugestões para este blog através do email wellenbereich@gmail.com :)

~Wellen
deixar comentário em 80s - a melhor década



[sobre o saudosista]

[sobre este blog]

[envie sugestões]

  • wellenbereich@gmail.com

[livro de visitas]


[o comentário!]


[o podcast!]

  • Add to ClickCaster

[últimas saudades]

[arquivo]

[ligações]


Wellenbereich Muzik Manifesto


Directory of Music Blogs


Estou no Blog.com.pt
Divulgue o seu blog!


Blogarama

ATOM 0.3

links ao 80s - a melhor década

a matar saudades

saudosistas
eXTReMe Tracker



© todos os direitos reservados