um blog dedicado à melhor década de sempre - os 80s



Estamos velhos?


E-mail this post



Remember me (?)



All personal information that you provide here will be governed by the Privacy Policy of Blogger.com. More...




Já não é a primeira vez que recebo este email, mas agora voltei a recebê-lo da mão de uma amiga e não resisto de o colocar aqui... Se quiserem outro texto deste género, podem clicar aqui :)

Estamos Velhos?

Então lê isto... Se não... lê na mesma.... Esta merece!!!!! Deliciem-se...

De acordo com os reguladores e burocratas de hoje, todos nós que nascemos nos anos 50, 60, 70 e princípios de 80, não devíamos ter sobrevivido até hoje, porque as nossas caminhas de bebé eram pintadas com cores bonitas, em tinta à base de chumbo que nós muitas vezes lambíamos e mordíamos.

Não tínhamos frascos de medicamentos com tampas "à prova de crianças", ou fechos nos armários e podíamos brincar com as panelas.

Quando andávamos de bicicleta, não usávamos capacetes.

Quando éramos pequenos viajávamos em carros sem cintos e airbags, viajar á frente era um bónus.

Bebíamos água da mangueira do jardim e não da garrafa e sabia bem.

Comíamos batatas fritas, pão com manteiga e bebíamos gasosa com açúcar, mas nunca engordávamos porque estávamos sempre a brincar lá fora.

Partilhávamos garrafas e copos com os amigos e nunca morremos disso.

Passávamos horas a fazer carrinhos de rolamentose depois andávamos a grande velocidade pelo monte abaixo, para só depois nos lembrarmos que esquecemos
de montar uns travões. Depois de acabarmos num silvado aprendíamos.

Saíamos de casa de manhã e brincávamos o dia todo, desde que estivéssemos em casa antes de escurecer.

Estávamos incontactáveis e ninguém se importava com isso.

Não tínhamos PlayStation, X Box.

Nada de 40 canais de televisão, filmes de vídeo, home cinema, telemóveis, computadores, DVD, Chat na Internet.

Tínhamos amigos - se os quiséssemos encontrar íamos á rua.

Jogávamos ao elástico e à barra e a bola até doía!

Caíamos das árvores, cortávamo-nos, e até partíamos ossos mas sempre sem processos em tribunal.

Havia lutas com punhos mas sem sermos processados. Batíamos ás portas de vizinhos e fugíamos e tínhamos mesmo medo de sermos apanhados.

Íamos a pé para casa dos amigos.

Acreditem ou não íamos a pé para a escola; Não esperávamos que a mamã ou o papá nos levassem.

Criávamos jogos com paus e bolas.

Se infringíssemos a lei era impensável os nossos pais nos safarem. Eles estavam do lado da lei.

Esta geração produziu os melhores inventores e desenrascados de sempre. Os últimos 50 anos têm sido uma explosão de inovação e ideias novas.

Tínhamos liberdade, fracasso, sucesso e responsabilidade e aprendemos a lidar com tudo.

És um deles?

Parabéns!


Passa esta mensagem a outros que tiveram a sorte de crescer como verdadeiras crianças, antes dos advogados e governos regularem as nossas vidas, "para nosso bem".

Para todos os outros que não têm idade suficiente pensei que gostassem de ler acerca de nós.

Isto, meus amigos é surpreendentemente medonho... E talvez ponha um sorriso nos vossos lábios.

A maioria dos estudantes que estão hoje nas universidades nasceu em 1986. Chamam-se jovens.

Nunca ouviram "we are the world" e uptown girl conhecem de westlife e não de Billy Joel.

Nunca ouviram falar de Rick Astley, Banarama ou Belinda Carlisle.
Para eles sempre houve uma Alemanha e um Vietname.

A SIDA sempre existiu.

Os CD's sempre existiram.

O Michael Jackson sempre foi branco.

Para eles o John Travolta sempre foi redondo e não conseguem imaginar que aquele gordo fosse um dia um deus da dança.

Acreditam que Missão impossível e Anjos de Charlie são filmes do ano passado.

Não conseguem imaginar a vida sem computadores.

Não acreditam que houve televisão a preto e branco.


Agora vamos ver se estamos a ficar velhos:

1. Entendes o que está escrito acima e sorris.
2. Precisas de dormir mais depois de uma noitada.
3. Os teus amigos estão casados ou a casar.
4. Surpreende-te ver crianças tão á vontade com computadores.
5. Abanas a cabeça ao ver adolescentes com telemóveis.
6. Lembras-te da Gabriela (a primeira vez).
7. Encontras amigos e falas dos bons velhos tempos.
8. Vais encaminhar este e-mail para outros amigos porque achas que vão gostar.


SIM !!! ESTÁS A FICAR VELHO heheheh , mas tivemos uma infância do caraças.

Etiquetas:


24 Responses to “Estamos velhos?”

  1. Anonymous Anónimo 

    Que exagero, nasci em 85 e fiz tudo isso quando era miuda. Dias passados fora de casa, aulas até ha 1h da tarde sem ATLs á tarde. Cabanas, voltas de bicicleta interminaveis (e sem capacete). Duarte e companhia, Dartagnan, Tom Sawyer e o ursinho tao tao. Ok não assisti á estreia da Gabriela, mas lembro-me bem da tv a preto e branco, de só existirem 2 canais, de acordar as 7h da manha aos fins de semana, e de à tarde ver o brinca brincando e o Agora Escolha.

  2. Blogger Jorge Guimarães Silva 

    "tamos" velhos, o caraças! "tamos" experientes.

  3. Anonymous paulo 

    Li e gostei,da forma simples e descritiva que textoalizou como foi ser adolescente e viver com a intensidade dos magnificos anos 80 que hoje muitos achariam impensável. Parabens

  4. Blogger André Faria 

    Somos como o vinho do Porto... :)

  5. Blogger Luís Macedo 

    Muito bom!! Deixo aqui o meu blog para relembrar esses tempos: http://www.osmeusherois.blogspot.com/ afinal foram os heróis de todos nós!
    Luís

  6. Blogger Seamoon 

    Não estamos nada!!!estamos a ficar
    É CHARMOSOS!!
    bjs

  7. Anonymous Anónimo 

    ...e uma adolescência do caraças!
    EH! Pá, se isto continua passo a viver nos eighties virtualmente e não me parece que isso seja lá muito saudável...

    Memyselfandi

  8. Anonymous anita 

    Eu nasci em 1991 e conheci pessoal que viveu mais ou menos a infância como vocês. Não de maneira tão divertida e dinâmica, mas mais ou menos assim. Já os mais antigos diziam que nos tempos deles é que era bom e se achavam que os vossos tempos eram difíceis imaginem nos anos 20,30 e 40. Muito pior...Os tempos mudaram e estão em constante evolução (que pode ser positiva ou negativa), é normal que as coisas sejam diferentes.
    E também sei de algumas coisas da década de 80, porque falo com o meu pai sobre isso.
    Por ex: sei aquilo dos carrinhos de rolamentos, conheço a novela da Gabriela, conheço a música Uptown Girl de Billy Joel, na minha casa não havia fechos nos armários,eu brincava com as panelas, quando andava de bicicleta e patins nunca usei capacete, bebo água da torneira, partilho garrafas e copos, sei que não havia CD's pois ainda sou do tempo das k7 e dos discos, sou da altura que ainda só havia 2 canais de televisão, sei que já houve televisão a preto e branco porque já vi nessas televisões, já vi crianças a tocar à campainha e fugir, vou a pé para a escola, inventávamos jogos e brincadeiras e também os jovens de hoje em dia têm tantos ou mais problemas do que vocês tinham, porque como têm a papinha toda feita depois não se sabem desenrascar (falo por mim)e fazem escândalo por não poderem ter tudo aquilo que querem, culpando sempre quem não tem culpa.
    Desculpa o grande comentário, mas tive de dar a minha opinião.
    P.S. Adorava ter vivido a minha adolescência nos anos 80.

  9. Anonymous Anónimo 

    Sim...a minha reacção ao ler "Estamos Velhos?" foi um sorriso de nostalgia na cara! Que recordaçoes tao boas. Esta foi a nossa infancia...e foi a melhor de sempre. Nunca mais as crianças vao ter uma infancia como a que nos tivemos! sofia

  10. Anonymous jorge 

    boas...
    Sou de 87, e ainda tive a sorte de apanhar essa onda, convivendo com o pessoal mais velho!Tenho excelentes recordações desses tempos..Voltava atrás novamente só para viver mais um pouco nessa altura!!Que Saudades!!!

    Cumps

  11. Blogger sonjita 

    É, a idade começa a passar mas não acho que estejamos velhos... eramos mais descuidados, só isso, no entanto eramos muito mais felizes!!! Lembro-me que havia dias que saía depois de almoço e voltava ao anoitecer... e sem stress... passava o dia na brincadeira e ninguém ficava a pensar "o que terá acontecido á miuda" ... agora já não será assim o que é pena... os miudos nunca não experimentar a libertade que nós tivemos enquanto crianças!!!!
    Agora quanto aos descuidos, vejamos... comiamos tinta, comiamos terra, andavamos arranhados... mas não eramos obesos e nem tinhamos as doenças que as crianças de hoje têm....

  12. Anonymous bruno 

    Caro senhor,eu andava de bicicleta sem capacete,viajava sem cinto e lutava para ir á frente,bebia água de mangueiras e regadores de relva e tudo mais,comia batatas fritas e usávamos artimanhas para resolver os passatempos que estas traziam,de modo a ganhar prémios,comia pão com manteiga,pão com azeite e açucar,fazia cabanas em árvores,brincava até bem mais que escurecer,incontactável(daí por vezes levar umas boas palmadas),tinha sim uma Mega Drive,ainda hoje a uso,encontrava os meus amigos na rua,tocávamos ás campainhas e fujiamos,sair do bairro a pé era uma aventura...conheci a uptown girl de billy joel antes de westlife,gravava "musicas" a tocar viola em cassetes,gravava filmes em vhs através do video... Estou na universidade,nasci em 87,sou um jovem,comemoro amanha 21 primaveras,e quando encontro amigos meus recordamos episódios da infancia,quando roubávamos madeira,pregos,martelos,até baterias de máquinas das obras,para construir uma cabana,tantas mais histórias...talvez a sua "geração" não esteja assim tão deslocada,todos temos de nos render ás tecnologias,caso contrário este texto seria difundido através do quê? Da rádio? Enviaria por carta aos seus amigos? Talvez publicar no blog ou enviar por e-mail seja mais fácil... Não menospreze tanto quem é jovem,pois também poderá ser menosprezado por muito boa gente que nasceu muito antes do senhor. Talvez também eu esteja a ficar velho quando abano a cabeça e vejo a minha irmã de 10 anos com telemóvel,e quando passa horas a fio em frente ao computador,e precise de dormir mais depois de uma noitada...mas para quê menosprezar? Cada qual é feliz no seu tempo,na sua infancia.

    Cumprimentos
    Bruno Varela
    bunomiguel@gmail.com

  13. Anonymous Anónimo 

    Essa geração foi a dos melhores inventores? Alguém avisa a pessoa que escreveu esse email que os maiores progressos científicos ocorreram no início do século 19.

    E na verdade, essa geração bacana é a que não deixa as crianças sairem na rua ou comerem batata frita hoje em dia, ela é tao bacana assim, então?

  14. Anonymous Rui Santana 

    Estamos velhos? Não! Estamos mais maduros, mais experientes, mais gordos, trabalhamos, casamos, juntamo-nos, temos filhos, enfim envelhecemos exteriormente, mas cá dentro não envelhecemos ao ler estes comentários...Sou de 1977

  15. Anonymous tatiana 

    Velhos ? Essa foi a melhor epóca de vida...e olha que já passei por algumas...não tenho palavras p descrevê-la....

  16. Anonymous Anónimo 

    Por acaso foi tudo assim. Mas acho que o facto das gerações dos nossos filhos serem muito mais "atadas" do que nós éramos, também é culpa de muitos de nós.Não consigo compreender como muitos de nós se tornaram piores do que os pais, no sentido de serem super-protectores e não deixarem os filhos crescer em responsabilidade. Já sei que os tempos são diferentes e há muito mais perigos... haverá? O facto é que nós aprendíamos a conviver com o perigo e tinhamos uma cultura de rua da qual os nossos filhos carecem, na sua maioria. Em relação à música e outras referências da época em que cresci, então penso que os meus três filhos são uns priviligiados, pois conhecem tudo que foi mencionado. Vou fazer 50 anos e nem penso nisso. Acho que há uma época para tudo e o que é preciso é saber viver e continuar a ouvir música, ler, ir ao cinema, a exposições, passear e ... andar de bicicleta (sem capacete, claro!).

  17. Blogger Portuguesinha 

    Está muita giro, o texto. Mas acho que se pode aplicar a todas as gerações, tirando e acrescentando coisas. Os meus avós poderiam dizer o mesmo, mas tiravam coisas que não existiram na infância deles. Acrescentariam algo como «trabalhar aos 7 anos», «acordar antes das galinhas», «não havia electricidade e ninguém morria de frio» etc. Nós temos estas coisas e os «jovens» de 86 terão as suas, considerando um absurdo o que os jovens de "2000" têm comparados a eles.

    Os jovens de "2000" sempre andaram de carro, sempre foram para os colégios privados de carro, são apanhados de carro, jogam à playstation e outras coisas novas que saiem por aí e dominam bem, dominam os computadores com a idade de 6 anos, viajam entre as várias casas da família e familiares, fazem festas de aniversário num lugar chique qualquer, têm catering, roupas de marca e material escolar durante os primeiros anos equivalente ao que eu precisei uma vida inteira!

    Enfim.... é muito divertido, estas coisas!

  18. Anonymous Anónimo 

    adorei
    simplesmente
    quanto as bricadeiras.... e os indios e cóbois????
    as grandes lutas de punhos que falas deixaram marcas ( mas só orgulho) deixa me que te diga que um dia eu e os da minha tribo penduramos um coboi, desprevenido e incauto que nao "morreu" e se deixou capturar, pelos pés e de cabeça para baixo dentro de um poço...
    que para nos era fundo como tudo ....
    heheh
    se fosse hoje era casa de correçao ou la como se chama isso
    boas memorias
    vou adicionar te aos favoritos e volta e meia passar por aqui para me relembrar ....
    continua
    parabens pelo espaço

  19. Anonymous Anónimo 

    sendo assim adoro estar a ficar velho porque tive a melhor infancia do mundo neste pais pequenino mas grande de coraçao que é portugal.e evitar perguntas tontas ,sim sou portugues e filho de portugueses e amo o meu lindo pais PORTUGAL

  20. Blogger Contos e continhos..... 

    ola
    deixo aqui a minha saudade dos anos 80, sim foi uma década fixe, rebolar pelos campos floridos na primavera, saltar as poças de agua no inverno, subir arvores e escondermo-nos nas suas copas, aterrorizar os animais que se cruzavam no nosso caminho, andar na rua ate que o sol se punha, ( as vezes ate mais) descer as ruas mais ingremes com os skates feitos de rolamentos...enfim uma época fixe.
    mas tambem me recordo de começar a trabalhar bastante cedo cedo no campo, com 6/7 anos ir com os pais e os vizinhos para a apanha da alfarroba, da amendoa, da azeitona, nessa epoca nao era trabalho infantil, das sovas que levei com sapatos, vassouradas, as vezes com a mangueira do jardim...isso nao foi violencia infantil?! apesar de tudo adorei a epoca dos anos 80...um beijo a todos os meus colegas que possam ver este blog e que va ler os comentarios. 2 ano, turma A e no ano a seguir 2 ano turma c, do ciclo preparatorio de s.bras de alportel. 82/83

  21. Anonymous Anónimo 

    Gostei bastante de ler e relembrar a minha infancia , sou de 79 e vivi em alges no dafundo ,tive a celebre tv a preto e branco adorava ver o brinca brincando e a musica do tarzan boy brincavamos com carrinhos e faziamos corrdas com eles , subia-mos ás arvores e fazia-mos cabanas, andava-mos de carrinho de rolamentos , com e as vezes semo travao , trava-mos com os pés e depois os pais ralavam porque os tennis estavao gastos lol, faziamos corridas de bicicleta sem capacete , andava-mos de nodoas negras , fazia-mos jogos porque na altura nem todos pudiam ter o nosso celebre 48k , que ficava-mos 10m á espera e o jogo a vezes caía , foram bons tempos e boas infâncias em geral, tenho muita pena que os jovens de hoje em dia não se saibam divertir ,mas tambem os tempos mudam e na altura tinha-mos que ser nos a desenrascar porque o papa ou a mama nao vinha ajudar , " estragaste , então olha arranja porque não te compro outro" . Despeço-me com um abraço para todos os " velhotes " :) e sim tivemos uma infância do caraças..

  22. Blogger Filipe 

    ..meus amigos, sou do Ano de 71, ainda antes do tão famoso 25 de Abril, do qual nada ou quase nada recordo...era ainda muito pequeno, recordo sim imensas coisas dos gloriosos Anos 80...e que saudades tenho...dos amigos, verdadeiros amigos que se faziam na rua, na Praia, onde quer que fossemos pois não tinhamos vergonha ou qualquer problema em meter conversa cara a cara, não foram amizades criadas através de email, facebook, ou sms...nem sonhavamos ainda com esta tecnologia a qual me permite sem divida alguma estar neste momento a utilizar e poder responder...não sou nem nunca serei contra o normal e necessario avanço da Humanidade, pelo contrário, o que me deixa muito confuso são de facto as muitas diferenças que hoje existem, as inumeras facilidades e conformismos que impedem que p.exemplo se tenham mantido valores e experiencias de Vida que no meu tempo apesar das diferenças, hoje constato foram fundamentais para o meu crescimento como Homem e cidadão deste País. Hoje estou casado, tenho dois filhos de 9 e 11 Anos, a quem obviamente procuro dar a melhor educação possivel e transmitir os valores que me foram transmitidos e que no meu entender acho que devem permanecer, no entanto através dos meus filhos e de tudo o que me rodeia sinto e noto que muitas coisas hoje são infelizmente diferentes, vivemos numa sociedade exageradamente consumista, hipócrita e com uma falta de respeito pelo proximo que por vezes é dificil de acreditar...uma falta de educação e respeito que dificilmente se via no meu tempo...e se repararem não sou assim tão velho, tenho 39 Anos e acreditem que muito do que as pessoas mais "velhas" dizem têm muita razão de ser...não existem gerações rasca, isso nao concordo nem subscrevo, mas a verdade é que a geração que agora está a crescer perdeu valores muito importantes, como o respeito, a educação...etc...etc...
    Não se podem nunca comparar gerações nem pessoas...mas definitivamente a geração 80 e tudo o que ela nos trouxe e principalmente nos ensinou, foram (por mim falo) sem duvida alguma talvez as melhores páginas das nossas vidas...

  23. Blogger Portuguesinha 

    Todas as gerações têm o seu encanto, apesar de todas darem exemplos de coisas menos boas.

    Meus avós, nascidos nos anos 20, diriam que era bom X, Y, e Z. Sendo que X,Y,Z pode significar convívio entre vizinhos, amigos e camaradagem entre desconhecidos á existência de fontes de rendimento de porta-a-porta.

    Coisas más, diriam que eram explorados ou mal pagos (mas encontravam trabalho), não tinham quase nada para comer (mas partilhavam o que tinham), não iam à escola para começar a trabalhar aos 7 anos.

    Depois vêm os meus pais, nascidos nos anos 50. O bom era o convívio, o mau eram as surras e o trabalho doméstico, a escola foi só a meio-termo - muito porque não gostavam de a frequentar - o bom eram as festas de bairro, as amizades, a liberdade - mesmo em ditadura. Também se queixam da falta de sapatos e de pouca comida à mesa.

    Depois chegamos nós, nascidos nos anos 70, que vivemos a infância nos deliciosos anos 80. Já tinhamos comida farta à mesa, não começámos a trabalhar no campo e abandonámos os estudos, andámos sempre calçados desde bebés, com sapatos para corrigir a postura... fomos a consultas de pediatria, fomos vacinados e bebiamos leite com chocolate distribuido gratuitamente nas escolas.

    Apanhamos também o "meio-termo", pois alguns ainda mantiveram um pezinho no trabalho manual, outros não tiveram tanta liberdade como se gosta de lembrar, e as surras de cinto ou chapadas ainda eram uma forma de educar transmitida de geração para geração - diminuia apenas o grau de violência.

    Depois vêm os filhos... nascidos no ano 2000. Chegam quando o mundo é altamente tecnológico e a televisão não é mais o único entretém do género. Ela é ultrapassada pelas muitas actividades que a internet disponibiliza, pela playstation e jogos interactivos. Continuam a brincar às princesas e aos carrinhos, mas são expostos a outra forma de viver o mesmo. Deslocam-se de carro para todo o lado e não gostam muito de andar - não ganharam o hábito. O bom é o convívio com amigos e família, em casa uns dos outros, em casas de campo, casas de férias perto do mar, em convívios organizados...

    É sempre diferente, mas é tudo igual!

  24. Anonymous Anónimo 

    Acho que eu tambem estou ficando velho, pois tambem faço parte dos maravilhosos Anos 80

Leave a Reply

[sobre o saudosista]

[sobre este blog]

[envie sugestões]

  • wellenbereich@gmail.com

[livro de visitas]


[o comentário!]


[o podcast!]

  • Add to ClickCaster

[outras saudades]

[arquivo]

[ligações]


Wellenbereich Muzik Manifesto


Directory of Music Blogs


Estou no Blog.com.pt
Divulgue o seu blog!


Blogarama

ATOM 0.3

links ao 80s - a melhor década

a matar saudades

saudosistas
eXTReMe Tracker



© todos os direitos reservados