um blog dedicado à melhor década de sempre - os 80s



Brava Dança - o documentário sobre os Heróis do Mar


E-mail this post



Remember me (?)



All personal information that you provide here will be governed by the Privacy Policy of Blogger.com. More...








Confesso que durante todo o tempo de vida desta banda portuguesa ignorava o seu trabalho e não gostava das suas músicas. Não gostava das letras, e não gostava da voz/música. Sim, isto no passado, porque felizmente desci à terra e reparei o que perdi. Desde que comecei a prestar mais atenção à música e em especial à música dos anos 80, que esta banda é obrigatória em qualquer final de tarde ou serão musical caseiro. E ainda bem! Por isso as recordações que tenho dos tempos dos Heróis do Mar são, não queria dizer más, mas não existem. E tenho pena. Agora é tentar recuperar o tempo perdido. E para isso, e agora, tem-se o filme/ documentário - Brava Dança - e a colectânea mais completa - Amor - que compreende o melhor da banda tanto na EMI como na Universal. Para os fãs da banda, e não só, são registos a não perder :)




Revivalista poderia ser um bom adjectivo para classificar Brava Dança, o documentário realizado por Jorge Pereirinha Pires e José Francisco Pinheiro que retrata uma outra Lisboa, um outro Portugal.

Através de filmagens, fotografias e depoimentos, Brava Dança faz desfilar uma série de personagens que vieram alterar o panorama cultural do país.

Com o país inebriado pela liberdade, a juventude do pós 25 de Abril multiplicava-se em iniciativas artísticas e sociais. É neste ambiente intelectual efervescente que se criam cinco rapazes que iriam marcar de forma indelével a música nacional e ajudar a formar um novo movimento: o «rock português».

Os Heróis do Mar lançam-se, em 1981, após diversas formações (foram Faísca, Corpo Diplomático e Tantra) com uma proposta totalmente diferente. Um visual arrojado, vagamente pagão, cruzes, caravelas, letras de pendor nacionalista e o rufar dos tambores – ao mesmo tempo que bebiam as correntes europeias, do punk aos Spandau Ballet – atribuíram o epíteto ‘fascista’ ao grupo em dois tempos.

Fazendo jus ao lema de que toda a publicidade é lucro, o seu primeiro concerto num mítico Rock Rendez-Vouz esgotou em dois tempos devido à polémica gerada em torno deles.

A inegável complexidade do seu trabalho rendeu-lhes um contracto, e o contracto rendeu-lhes fama, não sem algumas cedências. Mega sucessos como «Paixão» e «Amor» não fazem jus à complexa elaboração musical do grupo, que a dada altura conseguiu até ilusão de seguir uma carreira internacional.

Mas como tudo o que é doce acaba, os Heróis do Mar começaram a sentir o negro cheiro da decadência depois de sucessos como «Supersticioso» ou «Só Gosto de Ti». Em 1988, o grupo anuncia a sua separação. No seu seio cresceram grandes nomes da música nacional, como Pedro Ayres de Magalhães, Carlos Maria Trindade ou uns finados LX90, que ao mudarem para Inglaterra alteraram o nome para Kick Out The Jams.

Em suma, uma revisitação de rostos, vozes e sons de uma geração que acreditou que podia mesmo mudar o mundo, acabando apenas por se mudar a si próprios.

(...)

Revivalista poderia ser um bom adjectivo para classificar Brava Dança, o documentário realizado por Jorge Pereirinha Pires e José Francisco Pinheiro que retrata a história dos Heróis do Mar.

O primeiro filme português em formato digital mostra, através de filmagens, fotografias e depoimentos, as pessoas que vieram alterar o panorama cultural do país, entrando em choque com uma estética e ideologia dominante. Bom para recordar um tempo em que os nossos ‘grandes’ músicos de hoje ainda acreditavam que podiam mudar o mundo, como dizia Pedro Ayres de Magalhães.

Bom para recordar a máquina complexa, inspirada no imaginário português e bebendo influências estrangeiras – desde o punk aos Spandau Ballet – por trás de sucessos comerciais como Amor ou Paixão, que ajudou a consolidar um dito ‘rock português’.

Uma produção nacional a homenagear Pedro Ayres Magalhães, Rui Pregal da Cunha, Carlos Maria Trindade, Pedro Paulo Gonçalves e António José de Almeida, mas também uma época diferente de ‘sentir’ Portugal.
in SOL

A história do grupo português Heróis do Mar é contada a partir de hoje no documentário "Brava Dança", um filme-retrato da música moderna portuguesa depois do 25 de Abril.

Realizado por José Francisco Pinheiro e Jorge Pereirinha Pires, "Brava Dança" tem estreia marcada em cinco salas e é o primeiro filme português a estrear-se em cinema digital.

O filme recupera imagens raras dos Heróis do Mar e apresenta testemunhos dos cinco membros do grupo, assim como de outras figuras da cena musical e cultural dos anos 1980.

"Brava Dança" ajuda a criar uma memória audiovisual do grupo e dos anos 1980, já que inclui, por exemplo, imagens de arquivo dos Heróis do Mar em Paris e gravações áudio que foram digitalizadas.

Entre o material contam-se ainda entrevistas, telediscos, fotografias, cartazes, recortes de imprensa, programas televisivos, imagens de arquivos particulares e estrangeiros.

As conotações com ideais fascistas, a incompreensão da crítica, a modernidade do projecto e a explosão da música portuguesa na década de 1980 também são abordados no filme, numa narrativa que exclui "voz off" ou textos explicativos.

Expressão de uma modernidade urbana e cosmopolita, os Heróis do Mar surgiram em 1981, na esteira dos Faíscas e do Corpo Diplomático, com Pedro Ayres Magalhães, Rui Pregal da Cunha, Carlos Maria Trindade, Pedro Paulo Gonçalves e António José de Almeida.

Nesse ano, editaram o primeiro single com os temas "Saudade" e "Brava Dança dos Heróis", a música que dá o nome ao documentário.

Gravaram ainda os álbuns "Heróis do Mar" (1981), "Mãe" (1983), "Macau" (1986) e "Heróis do Mar IV" (1988).

Por ocasião da estreia de "Brava Dança", a EMI Portugal e a Universal editam segunda-feira a colectânea "Amor", que reúne os maiores êxitos dos Heróis do Mar.
in Observatorio do Algarve


Pela primeira vez, serão exibidas publicamente gravações vídeo de concertos dos Heróis do Mar no Rock Rendez-Vous, em 1983, e no Voxmania, em 1987, de apresentação dos álbuns «Mãe» e «Macau», respectivamente.
(...)
«Saudade», «Brava Dança dos Heróis», «Amor», «Paixão» e «Só Gosto de Ti» foram os principais êxitos da banda, que editou três álbuns de originais e vários mini-LP, máxi-singles, singles e compilações.

in Diário Digital / Lusa

E quando dei por mim estava a cantar o refrão da música "Só Gosto de Ti" à minha filhota, que agora também canta comigo :) Por isso fica o vídeo, dedicado à filhota :)


Só gosto de ti
Porquê?... São sei
Mas estou bem assim
E tu também!




(lol, este vídeo é tão 80s ;))



Sobre o filme podem visitar o blog oficial - bravadanca.blogspot.com - e para para saber mais


1 Responses to “Brava Dança - o documentário sobre os Heróis do Mar”

  1. Anonymous cherry 

    o q mais gosto mesmo no video é o baterista a tocar em pé e a dançar ao mesmo tempo..LINDO..hehehe
    adoro os 80's
    grandes recordações =)

Leave a Reply

[sobre o saudosista]

[sobre este blog]

[envie sugestões]

  • wellenbereich@gmail.com

[livro de visitas]


[o comentário!]


[o podcast!]

  • Add to ClickCaster

[outras saudades]

[arquivo]

[ligações]


Wellenbereich Muzik Manifesto


Directory of Music Blogs


Estou no Blog.com.pt
Divulgue o seu blog!


Blogarama

ATOM 0.3

links ao 80s - a melhor década

a matar saudades

saudosistas
eXTReMe Tracker



© todos os direitos reservados